Técnicas especiais em papel vegetal
LAÇOS
Para conseguir um bom boleado, deve observar a profundidade das pregas do desenho. A direção do traço se dirige desde a borda externa ao nó do laço. A grossura do boleado será proporcional ao efeito desejado.
Para fazer os traços mais grossos é preciso várias passadas do boleador esfumador. Quando trabalhamos linhas finas, somente é necessário uma suave pressão.
FOLHAS
Divida o desenho com uma linha para fazer a nervura central e servir de guia.
Os traços mais grossos requerem várias passadas do boleador esfumador. E para as linhas finas só é preciso exercer uma leve pressão
Em um dos lados o traço é feito desde a nervura para a borda externa. E do outro lado, exata-mente o contrário.
Algodão e cera
Prepare uma bolinha de algodão para aplicar cera em pasta incolor para piso ou calçado sobre o dese-nho pintado. É ideal para trabalhar áreas grandes.
Cotonetes
São muito úteis para suavizar as cores aplicadas com lápis de cor polychromo em áreas interme-diárias como por exemplo as pétalas das flores.
Esfuminho:

É usado para suavizar a cor dos lápis de cor polychromo em ângulos, onde é impossível chegar bem com os cotonetes.
Geralmente tem a forma de lápis. São fabricados com papel secan-te enrolado sobre si mesmo e à medida que vai sendo usado, é preciso fazer a ponta com um estilete.


Esta ferramenta é usada para esfumar áreas
pequenas. Se colocar muita quantidade de algodão terá preparado um cotonete caseiro. Caso contrário, pode usar como se fosse um esfuminho.
hit counter
Categorias


Riscos para papel Vegetal