Patchwork tipo vitral
O efeito criado por uma série de quadrados de patchwork sobre postos por outros quadrados lembra os vitrais coloridos das igrejas, daí o nome dessa técnica tradicional.


O que é preciso
CARTOLINA, RÉGUA E LÁPIS PARA FAZER UM MOLDE QUADRADO,
TESOURA,
TECIDO DE ALGODÃO PRETO, LÁPIS BRANCO,
ALFINETES E AGULHA DE COSTURA,
LINHA QUE COMBINE, TECIDO DE ALGODÃO ESTAMPADO.
Este patchwork é feito dobrando quadrados de algodão liso, de maneira que sirvam de moldura para outros quadrados de tecido estampado colocados formando uma fileira de losangos. Devido às dobras do tecido básico, não é preciso acolchoar ou rechear com manta acrílica o patchwork, pois os quadrados são, por si só, bastante resistentes.
O corte, a costura e a montagem das peças têm de ser os mais precisos possíveis, para que todos os quadrados sejam idênticos. Os quadrados de fundo podem ser costurados à mão ou à máquina, mas, dada a complexidade que envolve colocar no lugar os quadrados estampados, a maior parte do patchwork propriamente dito deve ser costurada à mão.
Recomenda-se comparar diferentes tecidos antes de começar. Ainda que tradicionalmente o patchwork tipo vitral se faça com tecido estampado dentro de quadrados lisos, não existe razão para que não se possa fazer o inverso, com retalhos lisos dentro de quadrados estampados. Escolhe-se um tecido claro estampado e se contrasta com preto ou roxo, ou se escolhe uma cor do estampado para repetir nos quadrados interiores, criando, assim, um efeito mais delicado. É imprescindível que o tecido seja de algodão para que conserve os vincos ao dobrá-lo.

Os quadrados do fundo devem ser cortados com o dobro do tamanho dos quadrados do patchwork depois de terminado. Podem ser usadas peças de qualquer tamanho, mas reco-menda-se começar com quadra-dos de 15 cm.
1- Trace um quadrado de 15 x 15 cm sobre um pedaço de cartolina. Recorte-o com uma tesoura afiada e use-o como molde para traçar quadrados no tecido preto. Recorte os quadrados de tecido, seguindo os traços com a máxima precisão.
2- Dobre o quadrado pelo meio do comprimento e, depois, da largura, para encontrar o centro. Marque-o com um lápis branco. Dobre todos os cantos para o centro, pelo avesso do tecido e prenda-os com alfinetes. Prenda o centro com dois pontos.
3- Repita a etapa anterior, dobran-do os cantos do quadrado para o centro, com a maior exatidão possível, prendendo-os com alfinetes. Com uma agulha de costura e fio combinando, prenda esta segunda camada de tecido com dois pontos no centro do quadrado.
TOQUE FINAL:

Una tantos quadrados de fundo quantos sejam necessários para completar o trabalho. Cubra as costuras de união com os quadrados estampados, como antes. Se preferir, empregue uma linha contrastante.
4- Pregue os quadrados de fundo com os vincos virados para dentro. Alinhave os cantos, de lado a lado, com uma linha da mesma cor e o maior cuidado possível. Assegure-se de costurar ambos os tecidos ao longo de toda a borda e que não fiquem vazios nos cantos. Una tantos quadrados quantos sejam necessários.
5- Corte quadrados de tecido estampado cerca de 6 mm menores que o interior dos qua-drados lisos. Disponha-os sobre as costuras, formando uma fileira de losangos e prenda-os com alfinetes.
Vire uma borda de tecido liso por cima da borda do tecido estam-pado e prenda-a com pontos pequenos. Repita nos outros três lados.
hit counter
Categorias