O abc da pintura em tecido
A SEDA, UM CAPÍTULO DISTINTO
A pintura em seda merece um tratamento especial. Suas particularidades determinam o uso de materiais e técnicas específicas.
Origem da pintura em seda
Supõe-se que tem mais de 3.500 anos de antiguidade e teve origem nas ilhas da Indonésia.
Ao princípio, pintava-se em seda natural, mas os progressos industriais permitem que hoje possamos substituir por sedas de menor preço e de boa qualidade. Além do prazer de pintar sobre um material tão agradável aos sentidos, também se devem ter em conta suas variadas possibilidades de aplicações. É muito bem aproveitada pelos desenhistas gráficos especializados na área têxtil. Eles utilizam a seda para a criação de modelos e cores que depois serão industrializados.
Também é um toque de distinção especialmente em belas artes ou para fazer parte da decoração de interiores. E, lógico, tem um papel fundamental no mundo da moda.


Materias
Além da variedade de tintas e pincéis são necessários:
• Bastidor
• Isopor
• Aplicador de Guta
• Paleta
• Fita dupla face
• Secador de cabelo
• Papel vegetal
• Alcool
• Guta incolor e de cores Técnicas de pintura
• Sal
• Guta
• Álcool
• Parafina
• Cera de abelhas
• Úmido sobre úmido
•. Aquarela
• Método direto
• Lacerado
• Impressionista
• Craquelado ou falso batik
• Fundo tratado
Além do mais podem ser combinadas várias técnicas entre si.
Variedades
Cada tecido apresenta diferente qualidade de queda, brilho e textura. As sedas vêm em diferentes grossuras e também combinam com diferentes porcentagens de fibras sintética. Entre a grande variedade que apresenta o mercado, podemos diferenciar as seguintes: pongê de seda, seda lavada, crepe de seda, organdi, voile natural propriamente dita, etc.
Lavagem e secagem da seda
A lavagem é muito importante porque serve para eliminar a goma da seda. Por outro lado, também é necessário passar cuidadosamente para que, no momento de pintar, não se formem marcas impossíveis de eliminar.

Tintas
Conhecidas como aquarelas e não são as mesmas que são utilizadas para tecido. São translucidas e, quando aplicadas ficam integradas ao tecido. As aquarelas podem ser misturadas entre si e são solúveis em água. Existem dois grupos: as que são fixadas com calor e as que se fixam a vapor. Geralmente as primeiras são as que mais se utilizam. Podem ser compradas nas livrarias artísticas.
hit counter
Categorias