Cortinas sem forro
COMPLEMENTOS DECORATIVOS

Existem casas, principalmente as que têm janelas pequenas, onde ficam melhor cortinas sem forro que deixem passar um pouco de luz. Nestes casos, convém escolher tecidos leves, estampados ou lisos.

CORTINAS SEM FORRO SÃO USADAS:

• em cozinhas • em janelas pequenas • onde não for preciso privacidade.
Os tecidos como voal, renda ou algodão leve são ideais para as cortinas sem forro. Meça 1,5 a 2 vezes o comprimento do trilho, para calcular as quantidades de tecido necessárias.
O comprimento depende do tipo de tira de reforço e também se as cortinas vão ser penduradas em um varal ou em um trilho. Com a tira de reforço simples, mede-se o comprimento desde o trilho ou varal.
Com a tira de reforço franzida, o comprimento é calculado 2,5 cm acima do trilho ou varal. Com o trilho, o comprimento é calculado medindo-se sua altura até o solo e acrescentando-se 10 a 15 cm. Some mais 25 a 30 cm para bainhas. Se o tecido for estampado, você deve combinar os desenhos. Como base, compre o dobro das alturas de tecido necessárias menos uma. Isto é, para uma cortina de quatro alturas de tecido, compre três a mais (ou sete no total). Os desenhos se combinam vertical e horizontalmente e devem se ajustar em ambos os sentidos para coincidirem no centro, no qual se encontram as cortinas. Estas geralmente são unidas por costuras planas ou francesas.
Da mesma forma que para as cortinas, para a tira de franzir, calcule de 1,5 a 2 vezes a largura do trilho. Certifique-se de que esta medida seja suficiente, pois há tiras que precisam mais, de acordo com o tipo de franzido. No caso de usar meias alturas de tecido, essas devem ser acrescentadas às bordas exteriores. Corte tecido reto e marque a bainha. Corte 15 em abaixo dessa marca. Para casar uma estampa, coloque o tecido já cortado sobre o tecido restante e corte outra parte, fazendo coincidir o desenho. Corte, assim, tantas partes quantas forem necessárias.
1 -Dobre e passe uma margem de 2.5 cm para a costura, pelo avesso do tecido. Coloque sobre outra parte de tecido, certificando-se que o desenho coincida (pode ser necessário aumentar as margens). Prenda com alfinetes em pontos do estampado que apareçam.
2 - Dobre para trás o lado suprior, de modo que os direitos fiquem juntos e prenda as ourelas com alfinetes dispostos horizontalmente.
3 - Se o tecido for estampado, retire os alfinetes que mantêm o desenho alinhado e costure à máquina ao longo da dobra, com pontos pequenos.
COSTURA PLANA DUPLA
Coloque o tecido, direito contra direito, coincidindo as extremidades, e costure pela marca da costura. Recorte uma das bordas a 3 mm da costura. Passe as ourelas para um mesmo lado, para que o lado mais largo fique por cima. Coloque este lado por baixo do mais estreito e costure à máquina junto ao lado dobrado. Passe a ferro.

COSTURA FRANCESA
Coloque o tecido, avesso contra avesso, coincidindo as extremidades. Costure pela marca de costura e recorte a 3 mm da mesma. Passe a costura aberta e vire o tecido, direito com direito, deixando as ourelas para dentro. Costure à máquina ao longo da costura.

Truques
Em cortinas pequenas ou janelas situadas em lugares escuros, você pode simplificar o trabalho festonando as margens das costuras ou, inclusive, fazendo um acabamento simples com um alinhavo.



Para pregas triplas, a largura necessária de cortina é de duas vezes a medida do trilho.
hit counter
Categorias